Museu Nacional - UFRJ

Principal

 

O Programa de Pós-Graduação em Arqueologia do Museu Nacional, Universidade Federal do Rio de Janeiro, foi inaugurado em agosto de 2006 com o curso de Mestrado, e iniciou sua primeira turma de Doutorado em 2011. Seu objetivo primordial é possibilitar a seus alunos a aquisição de conhecimentos aprofundados neste campo de conhecimento, através de uma densa formação teórica aliada à prática em campo e em laboratório. Seu corpo docente, altamente qualificado, atua e orienta basicamente em três linhas de pesquisa: Povoamento do Território Brasileiro, Estudos de Cultura Material e Populações, Ambiente e Cultura, agrupadas em uma única área de concentração em Arqueologia.

 

ATENÇÃO

A Diretora do Museu Nacional da Universidade Federal do Rio de Janeiro, no uso de suas atribuições e na forma de que dispõe a Lei nº 8.745, de 09 de dezembro de 1993 e demais Regimento Geral, Resoluções e Normas pertinentes da UFRJ, torna público que estarão abertas, por 10 dias úteis, a partir da data de publicação deste Edital no Diário Oficial da União, as inscrições para a seleção ao cargo de Professor Visitante para o Programa de Pós-Graduação em Arqueologia do Departamento de Antropologia do Museu Nacional da Universidade Federal do Rio de Janeiro, para a área do conhecimento descrita no Edital. O processo de seleção será conduzido pela Comissão de Seleção conforme as normas descritas no Edital.

 Inscrições (CLIQUE AQUI): a partir da publicação do Edital nº 439 no DOU – Horário: 10 às 15h

 

 

Objetivos

 

O objetivo do Programa de Pós-Graduação em Arqueologia é produzir conhecimentos sobre o passado humano, assim como possibilitar a aquisição de conhecimentos aprofundados na área de Arqueologia, formando pesquisadores e docentes capacitados a atuar indistintamente:

- na investigação do passado remoto e recente da humanidade, e, mais particularmente, das diferentes culturas que ocuparam o que hoje é o território da nação brasileira;

- na preservação da base de recursos arqueológicos da nação, no quadro dos impactos produzidos sobre esse patrimônio por empreendimentos desenvolvimentistas, tanto em áreas rurais quanto urbanas, à luz da legislação arqueológica e ambiental; e

- na transmissão de conhecimentos em nível de graduação e pós-graduação.

 

Público Alvo

 

Portadores de diploma de graduação em Arqueologia ou em áreas afins, para atuar em: ensino e pesquisa; licenciamento ambiental; instituições e empresas públicas, privadas e do terceiro setor, como fundações e organizações não-governamentais; órgãos federais, estaduais e municipais de preservação patrimonial; entre outras possibilidades.

 

Apresentação do programa

 

O Programa de Pós-Graduação em Arqueologia do Museu Nacional (PPGArq) foi iniciado em agosto de 2006 (somente Mestrado), e a partir de agosto de 2011 passou a oferecer formações em Mestrado e Doutorado. O Programa tem como objetivo geral a formação de pesquisadores e docentes capacitados para a investigação e transmissão de conhecimentos sobre o passado remoto e recente da humanidade.

O Programa fundamentou-se, desde sua origem, no entendimento da Arqueologia como parte do domínio mais amplo da Antropologia, considerando como indissociados e fortemente interrelacionados os seus campos. Agregando especialistas em diferentes áreas do conhecimento voltados para o estudo de sistemas socioculturais passados, conta com arqueólogos de diferentes formações, além de historiadores, antropólogos e físicos em seu corpo docente, de modo a atender à demanda das múltiplas abordagens ao estudo do passado. As disciplinas ofertadas acompanham essa perspectiva abrangente e possibilitam que os alunos tenham uma visão ampla e não setorizada dos fenômenos sociais e culturais, capacitando-os para um melhor entendimento da condição humana, tanto em seus aspectos socioculturais e físicos, quanto na sua interação com o meio ambiente.

O excepcional acervo arqueológico do Museu Nacional materializa essa abrangência, sendo o único em solo brasileiro capaz de oferecer aos alunos a oportunidade de comparar, sob um mesmo teto, a diversidade cultural através dos tempos, desde o Paleolítico Superior europeu até o século XIX. Nele se encontram representadas diferentes culturas pré-históricas e históricas que existiram no Brasil, em outras partes da América do Sul, Central, do Norte e no Velho Mundo – aí entendidas Europa, Ásia e África – em um intervalo de tempo multimilenar. Sua extraordinária diversidade inclui artefatos líticos do Paleolítico Superior; múmias e objetos cerimoniais egípcios; cerâmicas, vidros, bronzes, afrescos greco-romanos; milhares de artefatos líticos, cerâmicos, ósseos e metálicos de diferentes culturas pré-históricas americanas, desde caçadores/coletores até as chamadas altas culturas, provenientes do México, Venezuela, Peru, Bolívia, Chile, Uruguai, e sobretudo do Brasil, assim como peças do período histórico, tanto colonial quanto imperial, recuperadas em escavações arqueológicas. Disponibilizadas aos alunos para alimentar dissertações e teses, constituem um suporte privilegiado para a produção de novos conhecimentos sobre as diversas culturas aí representadas.

Com isto, o Programa de Pós-Graduação em Arqueologia pretende alcançar mais um de seus objetivos, de cunho preservacionista: o de contribuir para dinamizar coleções arqueológicas, sem necessariamente impactar novos sítios arqueológicos para a produção de dissertações e teses.

Tendo em vista que o panorama atual da arqueologia no país requer um investimento maciço em teoria arqueológica, o curso foi estruturado a partir de um núcleo de disciplinas teóricas de caráter obrigatório, que proporcionam aos alunos uma sólida formação de base, a par de outras de caráter eletivo sistematicamente oferecidas. Com isto pretende alcançar outro dos seus principais objetivos, o de contribuir para aumentar a densidade teórica da produção arqueológica no Brasil.

Tal adensamento teórico, contudo, não implica prejuízo da experiência empírica, em campo e em laboratório, para a qual o curso oferece formação igualmente consistente. Assim sendo, são oferecidas disciplinas abordando diversos aspectos do conhecimento arqueológico, além de aulas práticas de campo e teórico-práticas de análise de materiais, assegurando a formação não apenas teórico-metodológica, mas também prática do alunado.

Buscando alcançar tais objetivos, o PPGArq mantém um corpo docente altamente qualificado, sustentando sua ênfase em teoria, e oferecendo regularmente um amplo leque de disciplinas, titulando seus alunos nos prazos regimentares, expandindo seu corpo docente, dinamizando-o com a intensa participação de professores colaboradores externos brasileiros e estrangeiros, oxigenando-o com palestrantes, e estimulando seu corpo discente no sentido da produtividade acadêmica.

Voltar ao Topo


Copyright © Museu Nacional/UFRJ

WEBDESIGNER: Jenyfer Lima