Museu Nacional - UFRJ

APRESENTAÇÃO

O Departamento de Entomologia do Museu Nacional teve a sua origem em 1842, em princípio como um dos setores da antiga Seção de Zoologia, tendo em 1916 adquirido o status de Laboratório de Entomologia Geral e Agrícola. A partir de 1971, já no âmbito da UFRJ, passou a ser reconhecido como um departamento distinto. Atuando na pesquisa, ensino e extensão, suas principais missões relacionam-se a manutenção, preservação e estudo da Coleção Entomológica do Museu Nacional, uma das maiores e mais representativas da América Latina, onde cerca de cinco milhões de exemplares ou lotes estão depositados. No Departamento, diversas linhas de pesquisa envolvendo insetos vêm sendo desenvolvidas, com enfoque na sistemática, morfologia, biologia, ecologia, biodiversidade e história natural.

Atualmente, o Departamento de Entomologia conta com dez docentes, um docente aposentado em atividade, seis técnicos e dezenas de estudantes e estagiários dos mais variados níveis, desde iniciação científica a pós-doutorado, os quais desenvolvem pesquisas em diferentes grupos de insetos. Os docentes atuam principalmente no Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas-Zoologia do Museu Nacional/UFRJ, onde ministram disciplinas e orientam alunos de Mestrado e Doutorado, além de participarem de outros programas e cursos regulares em diversas partes do Brasil.

As atividades de pesquisa desenvolvidas no Departamento de Entomologia têm resultado em um considerável número de artigos científicos, divulgados em periódicos nacionais e internacionais qualificados, e também em comunicações em congressos, simpósios e palestras. Seus docentes e técnicos estão fortemente comprometidos com a identificação de material entomológico, a composição de corpos editoriais de revistas científicas, a emissão de pareceres para órgãos de fomento, assim como a apreciação de manuscritos para revistas científicas como consultores ad hoc.

Voltar ao Topo