Métodos e técnicas em Arqueologia

Disciplina

Métodos e Técnicas em Arqueologia

Código

MNA 754

Professor Responsável

Maria Dulce Gaspar

Ementa

O curso visa apresentar um quadro amplo dos métodos e das técnicas empregados na Arqueologia, através de estudos de caso e trabalhos mais gerais que abordem as diferentes estratégias de pesquisa de campo e dos estudos de arqueometria.

Sumário

1ª sessão - Apresentação do curso: Métodos e Técnicas em Arqueologia
2ª e 3ª sessões – A natureza e os objetivos da arqueologia: a Arqueologia como Antropologia; a Arqueologia como História; a Arqueologia como ciência; o documento arqueológico; processo de formação do registro arqueológico
4ª sessão – Cronologia e métodos de datação: métodos de datação relativa e métodos de datação absoluta
5ª sessão – Survey: a questão da escolha da estratégia; amostragem; aerofotografia e sensoriamento remoto; métodos geofísicos.
6ª e 7ª sessões – Survey e escavação de sítio: levantamento topográfico; métodos sísmicos, acústicos e geomagnéticos; objetivos da escavação; técnicas de escavação; amostragem.
8ª, 9ª e 10ª sessões – Classificação, quantificação e análise dos dados: triagem; métodos quantitativos, sistemas classificatórios, análises físico-químicas; arqueologia experimental.
11ª e 12ª sessões – Explanação em arqueologia: a perspectiva tradicional; o processualismo; tentativas de explanação; geral ou particular? O pós-processualismo.
13ª, 14ª e 15ª sessões - Seminários

Bibliografia

BINFORD, L. Archaeology as Anthropology. American Antiquity, 28(2): 1-37. 1962.
BINFORD, L. The Evolution of System States: Complexity. Stability, Simmetry and System Change. In Constructing Frames of Reference. University of California Press, Berkeley, Los Angeles, London. 2001. p. 400-433.
CARANDINI, A. Arqueologia y Cultura Material. Ed. Mitre.
CEZAR, G.C., ROCHA, P.L., COSTA, A. & BUARQUE, A. Two Archaeological Sites investigated by GPR Method: Serrano and Morro Grande. Journal of Applied Geophysies, 47(3/4): 227-240. 2001.
CONOLLY, L & Lake. M. Geographical lnformation System. In Archaeology. Cambridge University Press. 2004.
DE BLASI, P. & MORALES, W. Analisando sistemas de assentamento em âmbito local: uma experiência com full-coverage survey no Bairro da Serra. Revista do MAE, 5:125-143,1995.
DEBOER, W., KINTIGH, K. & ROSTOKER, A. Ceramic Seriation and Sire reoccupation in Lowland South America. Latin American Antiquity, 7(3): 263-278. 1996.
DIAS, A.S. Repensando a Tradição Umbu a partir de um estudo de caso. Dissertação de Mestrado, Porto Alegre. lFCH-PUCRS. 1998.
EASTOE, C.J., FISH. S., FISH. P., GASPAR. M.D. & LONG. A. Reservoir Corrections for Marine Samples from the South Atlantic coast, Santa Catarina State, Brazil. Radiocarbon, 44(1): 145-148.
FIGUTI, L. & KLOKER, D. Resultados preliminares dos vestígios zooarqueológicos do sambaqui Espinheiros II. Revista do MAE, 6: 169-187. 1996.
FISH, S.K. The Settlement Pattem Concept from na Americanist Perspective. In: Billman, B. R. & Feinman, G. M. (Eds.) Settlement Pattern Studies in the Americas: Fifty years since Virú. Washington, Smithsonian Institution Press. 1999
FLANNERY, K. (Ed.). The Early Mesoamerican Village. Academic Press, New York. 1976.
GASPAR, M.D. A indústria. Pesquisas, 59 : 61-105 . 2003
GASPAR, M.D. Considerations of the sambaquis of the Brazilian coast. Antiquity, 72: 592-615, 1998.
GONZALEZ, E.M.R. Teoria e método na análise cerâmica em arqueologia. Revista do MAE 8: 287-294. 1998.
GUIDON, N. Análise das coleções líticas lascadas. Um caso de aplicação na área arqueológica de São Raimundo Nonato, estado do Piauí. Revista de Arqueologia, 3(1): 40-51. 1986.
HAIYDEN, B. Practical and prestige Tecnologies: the evolution of material system. Journal of Archaeological Method and Theory, 5(1): 1- 56. 1998.
HOODER, I. Postprocessual Archaeology. ln Schiffer, M. (Ed.) . Advances in Archaeological Theory and Method, 8: 1-16. 1985
HOODER. L. Postprocessual archaeology and the current debate. ln Preucel. R. W. (Ed.) Processual na Postprocessual Archaeology: Multiple Ways of Knowing the Past. Center of Archaeological lnvestigations, Southern Illinois University. Occasional Paper, 10: 30-41.
KENT, S. Understanding the use of space: an ethnoarchaeologica1 approach. ln Method and Theory for Activity Area Research. Columbia University Press. New Y ork: 1-60.
LAGE. M.C.S.M. Análise química de pigmentos de arte rupestre do sudeste do Piauí. Revista do MAE, Suplemento 2: 89-101. 1997.
LEROI-GOURHAN. A. A Pré-História. Pioneira. EDUSP, São Paulo. 1968.
LIMA, T. Possíveis parâmetros para reconhecimento de sambaquis através da aerofotointerpretação. In Congresso da ABEQUA 1. Anais, p. 437-450.
MARLOWE. G. One Year: Radiocarbon Dating and American Archaeology. 1947-1948. American Antiquity, 64(1): 9­32. 1999.
MARTINS. J., GASPAR, M.D., BUARQUE, A. & CORDEIRO, J. Cartografia e Topografia do sítio Grande do Una. RJ. In Congresso de Cartografia. Anais . Porto Alegre. 2001. Ed. Eletrônica.
MEGGERS, B. & EVANS, C. A utilização de seqüências cerâmicas seriadas para inferir comportamento social. Boletim IAB, Série Ensaios n. 30, Rio de Janeiro.
MENEZES, U. A cultura material no estudo das sociedades antigas. Revista de História, n. 15: 103-117. Nova Série. 1983.
MORAIS, J.L. Aerofotoarqueologia: um estudo de caso no projeto Paranapanema. Revista do Museu Paulista, Nova Série, 30: 99- 114. 1985.
NANCE, J.D. & BALL, B.F. No surprises ? Thc reliability and validity oftest pit sampling. American Antiquity, 51(3): 457-483. 1986.
PALLESTRINI, L. & MORAIS, J.L. Arqueologia Pré-Histórica Brasileira. Fundo de Pesquisas, USP, Museu Paulista. 1982.
PROUS, A. Os moluscos na arqueologia brasileira. Arquivos do Museu de História Natural, 11: 241- 300. 1986/1990.
REDMAN, C.L. Surface collection, sampling and research design: a retrospective. American Antiquity, 52(2): 249-265. 1987.
RENFRCW, C. & BAHN, P. When? Dating Methods and Chronology. In Archaeology - Theory, Methods and Practice. Thames and Hudson Ltda, London. p. 101-140. 1991.
ROOSEVELT, A. Mondbuilders of the Amazon. Academic Press. California. 1991.
ROUSE, L. The classification of artifacts in Archaeology. American Antiquity, 25: 313-323, 1960.
SCHIFFER, M.B. & SKIBO, M. Theory and experiment in study of technological change. Current Anthropology, 28: 595-622. 1987.
SCHIFFER, M. The design of archaeological surveys. World Archaeology . 10(1): 1-28. 1978.
SCHIFFER. M. Formation Process of the Archaeological Record. Albuquerque. University of New Mexico Press. 1987.
SHANKS, M. & TILLEY, C. Archaeology into the 1990’s. Norwegian Archaeological Review, 22(1): 1- 23. 1989.
STEWARD, J.H. South American Cultures: an interpretative summary. ln Handbook of South American Indians. 5. Washington. Smithsonian Institute. 1949.
TRIGGER, B. Culture-historical archaeology. In The History of Archaeological Thought. Cambridge, Cambridge Press University. 1989.
TRIGGER, B. The beginnings of scientific archaeology. ln The History of Archaeological Thought. Cambridge, Cambidge Press University. 1989
TSHAWNER, H. Middle-Range Theory, Behavioral Archaeology, and Postempericist Philosophy of Science in Archaeol0gy. Journal of Archaeological Method and Theory, 3(1): 1-30. 1996.
WARANABE, S. & SENGUPTA, D. Datação de cerâmicas arqueológicas com as técnicas de termoluminescência oticamente estimulada (OSL) e ressonância paramagnética eletrônica (ESR). Reyista do MAE, Suplemento 2: 161-166. 1997.
WATSON, P. The Razor's Edge: Symbolic-Structuralist Archaeol0gy and the Expansion of Archeological inference. American Anthropologist, 92:613-129. 1990.
WILLEY, G. & PHILLIPS, P. Archaeological Unit Concepts. In Method and Theory in American Archaeology. The University of Chicago Press. 1962.
WUST, I. & CARVALHO, H.B. Novas perspectivas para o estudo dos ceramistas pré-coloniais do Centro-Oeste brasileiro: a análise espacial do sítio Guará 1 (GO-Nl-100). Goiás. Revista do MAE, 6: 47-81. 1996.
YOFFE, N. Cacique demais? (ou textos seguros para os anos 90). In Fish, P. & Morley, E. J. (Eds.). II Workshop de Métodos Arqueológicos e Gerenciamento de Bens Culturais. 11ª Coordenadoria Regional do IPHAN, Florianópolis. 1994.

Home Disciplinas Conteúdo Disciplinas Métodos e técnicas em Arqueologia